Trilha New Tiririca +

Pois é, de Mural Móvel junto com Elson, Kichute e Dom, lá fui eu conhecer a tão comentada New Tiririca. Elson marcou para pegar eu e Dom mais ou menos as 5:40 em ponto em frente a Mais Bike, 5:39 em ponto chegou. Colocamos as Bikes embarcamos para mais uma aventura. Maior chuvão na estrada e tempo bom durante toda a trilha que estava em condições excelentes, nem seca nem molhada, perfeita! Chegamos no posto e lá já estavam, Israel, Rogério e a dupla Tacalepau e Segundinho, também conhecidos por Jean e Philippe, que vieram e voltaram pedalando de Salvador, Uiliam que chegou junto conosco e Cerca com Lucas chegaram um pouco depois.
Saímos para trilha, um pouco de asfalto, estradão e começa nossa diversão, trilhas. Chegamos pequena colina onde ficamos testando nossas habilidades no barraco enquanto Lucas dava uma enchida no pneu. Cerca descobre que estamos perto do buraco do esparro e não se contem começa a rir sem parar imaginando que tínhamos dois novatos a serem batizados. Chegamos na trilha do buraco e começa a resenha para Uiliam e Dom irem na frente, muito kkkk e eles vão direto pro fundo. Mas o buraco do esparro não poupa ninguém e todos acabam se molhando, que o diga Segundinho que entrou com tudo. Enquanto isso Lucas aproveita pra dar mais uma enchida no pneu e Dom segue sozinho na frente acha uma toca de marimbondo no meio do capim, vou atrás dele e vejo-o desanimado olhando a bike no meio dos marimbondos e com cara de tristeza me fala. - Foltz perdi minha bike. Eu com vontade de rir da situação, mas com pena do Dom vou vou para perto da bike e cuidadosamente puxei-a para mim pela roda de trás. Ao longe escuto alguém dizendo para sair dali devagar com quem não quisesse nada e penso, nem fudendo, corro o mais que posso com a bike deixando os marimbondos para trás. Por sorte só uma picada. Chegamos do outro lado e começa o desafio da subida cascalhuda e "Ingred" que todos que foram conhecem. Enquanto Lucas apertava a válvula e enchia o pneu, quem não conseguia subir de primeira ia tentando, com exceção de Tacalepau que subiu umas dez vezes só porque gosta. Nosso coordenador para de filmar e vai tentar subir novamente e toma a primeira queda. Rogério cai sozinho, Lucas da mais uma enchida no pneu e vamos em frente, mais uma decida técnica, Israel toma uma queda, Tacalepau desce duas vezes só porque gosta, seguimos até as ruínas de uma casa após outra subida técnica para foto. Lucas da mais uma enchidinha no pneu e vamos embora pro primeiro downhill, agora com mais valas e mais emoção.
Todos embaixo hora de subir, Cerca cai na subida e bota culpa no cambio, Elson broca, o cambio, Lucas sobe na frente e vai encher o pneu enquanto espera os outros. Partimos em direção a tiririca passando pela ladeira "Ingred" de sabão que até hoje não tenho segurança em descer, entramos na tiririca e saímos no lago do ofurô do Mural. Após banho no lago, alguns saltos mortais, naufrágio de um barco, perturbar uns morcegos, que estavam quietos no cano do ofurô, e Lucas encher o pneu iniciamos com a bike de Elson totalmente sem tração e a reboque o "New" da tiririca virando a esquerda ao invés de ir costeando o lago pela direita até chegarmos a uma subida single até o topo e com um downhill estupidamente bom com mais uma queda do coordenador mais feliz do Mural. Como vinha logo atrás presenciei uma cena muito engraçada do mesmo agarrando-se a uma arvore desesperadamente enquanto escorregava pela lateral da trilha com sua bike mato adentro. Continuamos o downhill e entramos em uma trilha single em meio a um capinzal com uma paisagem digna de cinema. Após um desencontro pois um grupo adiantou muito e voltou pegamos duas câmaras para rebocar a bike do Elson, já que no single não tinha como empurrar a bike, Lucas enche os dois pneus e continuamos até outra subida no final do capinzal. Lucas declara que furou o pneu da frente e tira a roda, Elson pede para ele coloca-la e consertar na estrada logo acima. Subidinha do tipo que Bina gosta.
Todos lá em cima Jean segue na frente rebocando Philippe que deixa sua bike para Elson. Lucas troca a câmara furada por outra com dois furos, tira a camara, conserta os dois furos enche e recomeçamos por uma nova trilha que Elson e Dom haviam investigado. Mal entramos na trilha e ouvimos o grito: -Pneu furado!. Enquanto Lucas trocava novamente a câmara que tinha dois pela que tinha um após conserta-la, Eu e Elson fomos até o fim da trilha e voltamos, mais um downhill magnifico, e a subida na volta lembrou a serra da jiboia, adorei. Pneu consertado descemos brocando Elson e Eu na frente pois como já havíamos explorado dava pra ir aos limites. Esperamos o pessoal já embaixo e após atravessar um córrego subimos uma ladeira a pé pois não havia outro jeito. Chegamos a uma praça de terra parecida com aquelas que tem na Reserva Sapiranga e encontramos Jean e Philippe num bar esperando por nos. Após hidratação com refrigerante pagos pelas quebras, Lucas da mais uma enchida no pneu e seguimos pela estrada até um lago de aguas cristalinas lindo, pena não podermos aproveitar o banho devido ao adiantado da hora, uma hora e meia de atraso em relação ao previsto. Já do outro lado do lago seguimos pelo vilarejo até uma trilha elevada no meio do lago, que neste ponto estava seco, cheia de pontes rústicas de madeira, parecendo cena de um filme do Vietnan, indo dar num condomínio praticamente ao lado do posto.
A trilha da Tiririca apesar de ser uma trilha nível 2, é uma trilha bem técnica pois envolve vários tipos de terreno, exige habilidade para superar seus obstáculos, é muito, muito divertida, muito prazerosa e ainda tem muitos trechos a ser explorados. Nível 2, mas é 10! Lucas não precisou mais encher o pneu. André Foltz.
CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR















































































































































4 comentários:

Elson disse...

Foltz!!! Quer resenha show!! Dei muita risada! KKKK

Acho que até hoje Lucas enche pneu!!! KKKKKKK

André Luiz disse...

Kkkk

lucas rocha disse...

Enchi pneu pelo ano todo nessa trilha! ja fiz uma revisão nos pneus. Essa trilha é show, curta e completa!

Antonio Cerqueira disse...

Aconteceu foi "coisa" nessa trilha, viu!

- Novas "vítimas" do buraco do esparro com gargalhada renovada
- Novos trechos Tops
- Atrasos de Lucas com o pneu que nunca enchia
- Quebra do cubo traseiro de Elson que teve sua bike rebocada por Tacalipau e Segundinho
- Quedas diversas (minha inclusive)
- Saltos "mortais" no lago a la Daiane dos Santos...
- Desencontros e reencontros

Muitas emoções !!